Lembrei de minha mãe

 

 Eu queria estar em outro lugar, que não fosse tão frio e escuro. Por que não consigo sair daqui? Como vim parar aqui? O que fiz comigo? Esses eram meus questionamentos e meu desejo até a bem pouco tempo atrás.

Eu estava num lugar horrível e não sei como fui parar lá, mas num dado momento lembrei de minha mãe e de como ela se emocionava quando falava de Jesus e de Deus. Aí então eu me rendi e fiz uma prece, acho que orei com tanto fervor que fui atendido praticamente na hora. Tudo ficou claro, meu frio e mal-estar passaram e uma equipe de pessoas vestida de branco disse a mim que estavam ali para atender meu pedido por causa da minha oração sincera e das várias orações de minha mãe também.

E eles me trouxeram aqui para o “Pouso para o Repouso”. Acho que dormi vários dias seguidos e quando acordei a amável enfermeira que estava no meu quarto me contou porque eu estava ali e o que havia acontecido comigo.

Fiquei ao mesmo tempo chocado e agradecido. Eu havia morrido por conta de uma overdose, passando por muitas dificuldades por causa do vício e porque nem sabia que tinha morrido; e por causa de minha prece fui ajudado.

Aí me dei conta de que tinha morrido, mas então como eu estava ali “vivinho da silva”?! A enfermeira falou que o que morre é só o corpo físico e que meu corpo espiritual ficou debilitado por causa das drogas, por isso eu fui levado a um hospital para me tratar.

E posso dizer que estou sendo muito bem tratado aqui e que minha recuperação está sendo boa.

Ela disse ainda que se eu fizer tudo direitinho, poderei ajudar outras pessoas que estiverem nas mesmas condições que eu estava. Isso me animou mais e é um estímulo grande para mim. Se não fui útil em “vida” quero ser na “morte”.

Agradeço imensamente a todos vocês por este trabalho e a todos daqui do “Pouso para o Repouso”, e à minha querida mãezinha que nunca desistiu de mim, nem depois que eu morri fazendo-a sofrer tanto. Obrigada mamãe, até um dia!

Com muito carinho,

João.


(mensagem psicografada em 21/06/2008)