O tempo

 

O tempo, quando bem aproveitado, é uma benção.

A eternidade é uma dádiva que nos foi concedida pelo nosso Pai Criador, que nos dá a chance de termos mais de uma oportunidade, de podermos voltar atrás e corrigir, ainda que em outro corpo, em outra existência, os erros que cometemos no passado, quando nos encontrávamos iludidos, com o espírito adormecido e sem condições talvez de compreendermos as verdades da vida.

A eternidade do nosso espírito, a sobrevivência do espírito à morte e a certeza de que iremos voltar a esta Terra trazendo conosco as bagagens do conhecimento que adquirimos ao longo da nossa longa jornada, e a certeza de que Deus olha por nós e nos dá a chance de ter novamente ao nosso lado aqueles que outrora prejudicamos e que agora devemos ajudar mas também os amigos queridos que nos acompanham na nossa estrada evolutiva e nos ajudam a vencer as dificuldades. E a esperança de que o futuro será melhor nos faz ter mais vontade de seguir no caminho do bem.

Precisamos viver sim, com responsabilidade e sabendo que tudo que fizermos nos será cobrado mais tarde, não por Deus, mas por nós mesmos, por nossas consciências. Que mesmo tendo a eternidade pela frente, quanto antes conseguirmos executar as tarefas que nos competem e seguir as oportunidades que nos são apresentadas, antes alcançaremos a evolução e partiremos para um mundo melhor.

Não podemos nos acomodar, pensando que se hoje não deu certo, amanha haverá uma nova chance, que Deus é misericordioso e bom e nos concederá a oportunidade de voltar e começar de novo e sim, devemos pensar que temos responsabilidade pelas nossas atitudes e que se podemos alcançar o objetivo com menos sofrimentos, por que não fazê-lo?

Esperança, fé, coragem e muito amor no coração.

Sigam confiantes em Deus e no Cristo.

 

Ulisses (16/06/07)