Lembranças 

Tive um pouco de tudo nesta vida terrena. Tive um lar e família. Amor e bons conselhos. Tive escola, livros, filmes que poderiam ter aprimorado o meu aprendizado e preparação para a vida. Tive amigos e no entanto não tive força suficiente dentro do meu ser que me impedisse de procurar e percorrer o mais doloroso de todos os caminhos.

Não sei como denominar esta força que me faltou. Se a chamo de falta de fé ou de fraqueza da minha alma. Só sei que caí no mais profundo dos abismos e me perdi num labirinto de dor. E a dor  que mais dilacera o ser é a dor moral, a dor do espírito, a dor causada pela fraqueza humana. A dor da ingratidão com a própria vida e com aqueles que me deram a vida: primeiramente Deus e depois meus pais.

Ah! Meus pais! Quanto sofreram por mim, quantas lágrimas os fiz chorar.

Mas a minha fraqueza espiritual foi tamanha e o envolvimento com forças negativas ainda maiores, a ponto de eu dilacerar meu espírito e ofender meu cérebro, ceifando toda a capacidade intelectual que o Senhor da Vida havia me ofertado. Vítima de tamanha atrocidade cometida contra mim próprio, desencarnei com uma overdose que envenenou meu sangue, meu cérebro e meu sistema cardiológico... a síncope... a dor... e a morte. Que morte? Se não morremos?

Fui recolhido ainda inconsciente a um lugar onde denominamos “Estação de pouso para o repouso”.

Não sei o tempo que lá permaneci. Hoje sei que era um lugar de tratamento intenso, não para recuperar o corpo carnal e sim o corpo espiritual. Como o Senhor da Vida é verdadeiramente Pai Amoroso!

Hoje, eu me encontro numa escola espiritual onde, além de estudar e aprender sobre as Leis Divinas, ajudo na recuperação de jovens que como eu  chegam até nosso plano enfermos e carentes. Ajudo-os  a se recuperarem auxiliando no tratamento psicológico -  neuro emocional .

Ah! Como sou agradecido ao Pai por me dar outra chance. Como o Senhor é maravilhoso na Sua bondade e sabedoria sem limites. Hoje eu sei o que é realmente a vida e seus valores reais. E o dia em que eu estiver preparado, voltarei a reencarnar e hei de trabalhar na Terra combatendo essa chaga monstruosa que destrói vidas, sonhos, realizações e esperanças de tantos jovens.

Suplico ao Pai o socorro para todos eles. E sei que um dia  a nossa Terra ficará livre deste câncer monstruoso que impede tantos jovens de cumprirem  a jornada da vida e viverem para o bem.

Sei também que este período doloroso de transição terrena faz parte de um mundo de expiação e provas e já sei também que aqueles que estão envolvidos nesta trama infernal, conduzindo tantos jovens à loucura, um dia terão que prestar contas de seus atos ao Senhor da Vida, pois, aprendi que nada passa desapercebido ou impune pelas Leis Divinas que regem as nossas existências tanto nos planos materiais como nos espirituais de todo o Universo. 

Obrigado pela paciência e por deixar que eu pudesse expressar o meu pensamento através da escrita. Continuem vibrando com amor por todos nós. Precisamos muito de amor e compreensão, pois, no fundo somos vítimas e ao mesmo tempo culpados. Sei que cada um de nós traça e caminha pelos caminhos da vida escolhidos por si próprio.

Obrigado! Que Jesus abençoe a todos.

Graças a Deus.

 Otavio ou Tavinho (23/06/07)