O Senhor é meu Pastor

 

O Senhor é meu Pastor e nada me faltará (Salmo 23:1).  Eu li muitas e muitas vezes esta frase, em vários lugares diferentes, plaquinhas em paredes, adesivos em carros, etc.

Era tanto que às vezes chegava a me irritar, e pensava: Que Senhor? Que Pastor? Isso tudo não existe.

Nunca quis – ou nem pensava que podia – entender o significado desta frase. E continuava a ler sempre, em todos os lugares, e continuei a viver assim.

Mas minha vida, mesmo curta, foi muito cheia de desregramentos, eu só queria curtir. E não me importava com nada nem com ninguém, desde que eu me divertisse.

E grande parte desse divertimento (eu pensava que era), era fazendo o uso de drogas. Drogas de todos os tipos, de beber, de injetar, de cheirar, de fumar. Conheci todas, por elas me encantei e através delas me perdi.

Acabei com minha saúde, contraí doenças, e perdi o que tinha de mais precioso e não sabia – minha vida.

Fiquei totalmente atordoado quando percebi que tinha morrido e continuava vivo. Só que ninguém me via ou me ouvia, eu não conseguia mais a droga, e por causa da abstinência forçada, sofri muito.

Sentia-me totalmente perdido e desorientado, como uma ovelha perdida do rebanho, e ao mesmo tempo em que senti isso, lembrei da frase tão lida em vida: O Senhor é meu Pastor e nada me faltará.

Uma luz se acendeu em minha mente. Agora entendia o significado daquela frase. Eu era a ovelha desgarrada e havia um Pastor que iria me socorrer e me acolher.

Nunca fui religioso, mas a emoção foi muito forte que eu não continha as lágrimas a rolarem pelo meu rosto. Orei, pedi a Jesus, humildemente, que fosse esse Pastor e que me tirasse daquela situação.

Então, eu vi uma claridade grande e várias pessoas vieram ao meu encontro, todas para me ajudar. Não me achava digno, mas eu havia pedido e fui atendido.

Sou imensamente agradecido a todos que me ajudaram e que me ajudam ainda, principalmente a Jesus, esse Pastor maravilhoso e querido que não nos falta jamais.

Agradeço também a Deus, nosso Pai, que nos ama e nos ampara sempre. Sempre.

Um abraço fraterno de gratidão,

 

Jonas (29/03/08)