Só o amor pode salvar


Quando encarnado, só conheci dores, sofrimentos, desilusões. Não conhecia o verdadeiro sentido da palavra amor, nem o seu significado na vida de uma pessoa.

Fiquei órfão muito cedo. Minha mãe morreu quando eu nasci. Meu pai, nunca conheci. Fui viver com uma tia que me fez seu empregado e de seus filhos. Nunca conheci o carinho, o amor de um lar. Fugi e fui viver nas ruas e aí, não preciso ficar repetindo o que vocês já sabem, essa história que vocês já conhecem muito bem, que já foi contada tantas vezes aqui por outros companheiros de infortúnios, que se deixaram envolver com o vício.

Meu coração foi se endurecendo com o passar dos anos. Não acreditava em Deus, não acreditava no amor, não acreditava na vida. Minha alma estava ensandecida pelo vício, ofuscada pela miséria e pelo sofrimento. Não confiava em ninguém, não tinha um propósito de vida, não acreditava que para mim houvesse saída, houvesse amor, houvesse felicidade. E assim, me afundei num mar de lama, de sujeira, de desgraça, de ódio e rancor, contra o mundo, contra a vida, contra Deus.

Só depois de muito tempo depois de ter desencarnado e continuar sofrendo é que vim a pedir ajuda e imaginem só a quem eu recorri: a Deus.

Apesar de eu nunca ter acreditado Nele, de eu nunca ter aceitado que Ele era justo, amoroso e bom, num momento de extremo desespero, quando eu já não sabia o que fazer, quando cansado de tanta dor e de tanto sofrer, pedi socorro a Ele. Pedi com toda a minha fé, que eu nem sabia que tinha, que Ele se compadecesse de mim, que Ele acabasse com o meu sofrimento, pois eu estava muito cansado, muito debilitado. E Ele me atendeu. E neste momento, descobri a força do amor, o poder curador desta força poderosa que emana do nosso Criador.

Vi-me envolto em luz e como por encanto adormeci. Quando acordei, estava em uma espécie de hospital, onde havia pessoas cuidando de mim, pessoas que se importavam comigo, que sorriam para mim e que me deram tanto amor...

Todo o amor que eu nunca conheci na Terra, que eu nunca consegui enxergar dentro das pessoas, vim a ter neste novo lar que ganhei, onde ainda estou em recuperação, em tratamento, onde estudo, trabalho e onde aprendi a valorizar a vida e a amar a Deus.

Hoje me arrependo pelas coisas que fiz, me arrependo de ter me envolvido com drogas e destruído a minha vida.

E também tenho a certeza de que só o amor pode salvar.

E de que o amor de Deus por nós é infinito, por mais que tenhamos cometido erros, por mais que sejamos imperfeitos.

“Amai-vos uns aos outros, como eu vos amei”. Nunca se esqueçam desta máxima de Jesus, pois amando seremos amados. E o amor tudo pode.



                    Milton (09/08/08)