O socorro 

 É grande a emoção que me invade neste momento, podendo compartilhar com todos os presentes estas bênçãos do nosso irmão maior que é Jesus.


Grande também é o meu agradecimento por ter sido recolhido e tão bem cuidado por médicos e enfermeiros tão prestativos.


Encontrava-me numa situação realmente difícil pois que havia abusado das drogas e danificado irreversivelmente o meu corpo físico.


Passei por muitos apuros porque ainda me sentia dependente das drogas e, mesmo sem meu corpo físico, desejava consumi-las.


Até que já não podendo mais cuidar de mim sozinho, fui socorrido e levado à estação “Pouso para o Repouso”, onde ainda me encontro, só que agora já restabelecido.


Tenho muito a agradecer a estes abnegados irmãos e “servos” de Jesus que se dedicam com total amor às pessoas que, assim como eu, no começo, só as maltratava.


Peço perdão a todos eles pelas palavras rudes que lhes proferi, e como forma de agradecimento quero expressar o meu desejo de juntar-me a eles, auxiliando no que puder.


Sei que não sou bom o bastante. Não sou médico, enfermeiro ou tenho qualquer experiência, mas se eu puder ajudar empurrando uma maca já me dou por feliz.


Aproveito a oportunidade para dizer a todos vocês que de alguma maneira se identificam com as drogas, que se esforcem enquanto é tempo para livrarem-se delas. Pois elas só trazem sofrimentos, de toda sorte.


Agradeço mais uma vez esta oportunidade.


Paz em Jesus.

Luis.




(mensagem psicografada sábado 03/05/2008)