Quero me encontrar

 

Quero me encontrar, quero encontrar respostas para tanta coisa que me angustia, que me tira o sono, se é que posso dizer que sinto sono, pois sei que não tenho mais um corpo de carne, que meu espírito não precisa dormir. Mas acho que preciso é de repouso, de paz de espírito, de respostas para minhas indagações, para tantas dúvidas que me atormentam.

Uns amigos que fiz no além me convidaram para vir aqui esta noite, alguns companheiros de drogas, que ficaram muito tempo comigo, vagando, buscando grupos de jovens que utilizavam drogas, mas que depois se cansaram desta vida e seguiram com uma espécie de anjos, de mensageiros de luz, que os levaram para viver num lugar que eles chamam de “Pouso para o Repouso”, mas que eu não quis conhecer, pois não queria perder a minha liberdade. Eles voltaram algumas vezes e repetiram o convite para segui-los, disseram que lá tinham feito novos amigos, que estavam se tratando, estudando, mas eu, teimoso, não quis ouvi-los, não quis ir com eles.

Hoje à noite, eles voltaram e me disseram que eu não precisava ir para a estação de tratamento, que eles sabiam o que eu pensava a respeito, mas que queriam me fazer um convite para assistir uma reunião de estudos, sem compromisso, que se eu não gostasse poderia ir embora, que eu era livre para fazer as minhas escolhas. E eu resolvi segui-los e vim parar aqui. No início fiquei meio ressabiada, sem entender muito bem o que se passava, mas depois fui ouvindo coisas que me abriram a mente e me fizeram refletir sobre a minha condição, sobre o que estou fazendo comigo mesma, sobre as coisas erradas que fiz e descobri que não quero continuar assim, que estou cansada, que preciso de descanso, de paz de espírito. Cheguei aqui tão cansada, mas agora estou me sentindo melhor, ouvindo esta música suave, sentindo o que eu não sentia há muito tempo.

Acho que os meus amigos tinham razão. Eu preciso de tratamento, de repouso e vou seguir com eles para me tratar e voltar a ter uma vida, voltar a ser feliz.

Obrigada meu Deus por toda a ajuda que estou recebendo de forma tão desinteressada e sincera. Obrigada por tudo.

 

Cibelle (03/01/09)